terça-feira, 21 de agosto de 2012

O post que não consegi acabar por estar com um alvoroço infernal no coração

Eu gostava de ter um limpa vidros. Que o meu corpo tivesse um, pequenino, invisivel. Eu gostava de saber fazer outros nós que o nó cego. E também gostava de viver em sonhos que eu soubesse que eram verdadeiros. As gaivotas têm memorias e vivem para elas. Os elefantes sentem a saudade de alguem que partiu. Eu gostava de saber se alguma vez tive comigo. Só me encontrei uma vez por um acaso, mas a minha falta de coragem para ir atras de mim meteram-me numa moldura. Tenho o coração roto e a cabeça anda perdida no mundo.